Jornalista Que Vive na Austrália Será o Primeiro Brasileiro a Fazer Turismo Espacial

Correio Braziliense | 3 August 2009

O designer da SpaceShipTwo, Burt Rutan, com o jornalista científico brasileiro Wilson da Silva

O JORNALISTA Wilson da Silva será o primeiro brasileiro a fazer turismo espacial. Silva vive na Austrália e ganhou a viagem do seu chefe, Alan Finkel, um neurocientista que atua em várias entidades internacionais e fundou a revista Cosmos, que é dirigida pelo brasileiro.

“Eu pensei na questão por 0,1 segundo. Eu disse sim, sim! Eu quero ir ao espaço!”, disse o jornalista quando o chefe ofereceu a viagem que custa R$ 400 mil.

Pode demorar algum tempo para que Silva viaje, ele está entre os cem primeiros inscritos, mas haverá um sorteio para definir a ordem dos viajantes, uma vez que a nave levará apenas seis passageiros e dois pilotos.

A previsão é que as operações comecem no próximo ano com um voo por semana partindo do deserto de Mojave, na Califórnia, nos Estados Unidos. Dois aviões levarão a nave com os turistas a uma altura de cerca de 15 quilômetros, onde liberarão o módulo, de acordo com a simulação.

A nave com os viajantes continuará subindo a uma velocidade de 4 mil quilômetros por hora até uma altura de cerca de cem quilômetros, quando os motores serão desativados. A gravidade vai se reduzindo até zero e os turistas poderão viver a experiência de flutuar no espaço durante 15 minutos. Em seguida, a nave descerá como se fosse um planador.

“Só não pode vomitar no espaço, isso seria horrível”, diz o jornalista. O criador do projeto é o britânico Richard Branson. Ele conta que ainda serão feitos muitos testes, porque “todo mundo tem que ter passagem de volta”. “Esse é o futuro do turismo espacial”, explica Branson.

“Por alguns anos, esse vai ser o meio mais usado para se chegar ao espaço”. A perspectiva é que após o início da operação o preço caia pela metade. O sonho dele é, no futuro, poder levar turistas à Lua.

© 2019-20 Wilson da Silva. All rights reserved.