Mais um Brasileiro no Espaço

Galileu Magazine | 1 May 2006

AS NOTÍCIAS MAIS QUENTES DO MÊS

Wilson da Silva e seu patrão Alan Finkel

Com viagem marcada para 2008, o jornalista Wilson da Silva faz parte do grupo dos primeiros 100 turistas que a empresa Virgin Galactic levará para um passeio suborbital de 4 horas.


Edson Franco


NEM BEM o astronauta Marcos Pontes voltou à Terra, e já surgiu o nome do segundo brasileiro que irá ao espaço: Wilson da Silva. Nunca ouviu falar? Ele é um jornalista nascido em Santos, onde viveu até os sete anos de idade. Desde 2004, ele edita a revista “Cosmos”, espécie de Galileu australiana. Silva é um dos 100 primeiros passageiros da Virgin Galactic, empresa britânica que, a partir de 2008, levará turistas para um passeio de 14 minutos pelo espaço. De seu escritório em Sydney, ele falou com a gente.


Convite

“O meu sócio na revista, Alan Finkel, me ligou perguntando se eu estava interessado em ir ao espaço. Disse a ele que isso seria um sonho irrealizável. Ele respondeu: ‘E se eu fizesse disso uma realidade?’. Demorei um tempo para acreditar naquilo. Tudo o que consegui dizer foi: ‘Mas eu não tenho dinheiro pra isso’. Foi quando ele afirmou que compraria um bilhete pra mim e outro pra ele e que aquilo seria bom para divulgar a nossa revista.”


Preço

“Não sei quanto ele pagou [o preço médio é de US$ 200 mil por pessoa], nem quero saber. Talvez ele tenha conseguido um desconto por ter comprado um par de bilhetes. Só sei que é caro demais e que eu serei o único pé-de-chinelo a bordo. Além disso, a Virgin Galactic está programando vários encontros antes do embarque. De 4 a 6 de maio, nós vamos participar de uma conferência em Los Angeles. Uma semana antes de viajar, passaremos uma semana em um hotel de luxo recebendo treinamento. Acho que isso deixa as pessoas mais à vontade na hora de desembolsar tanto dinheiro.”


Preparação

“A maioria dos nossos encontros daqui até o embarque fará parte de eventos mais promocionais que práticos. As simulações e os treinamentos mais importantes estão concentrados na semana que antecede o embarque. Receberemos aulas de como agir em emergências e de como evitar o mal-estar na viagem. Dois dias antes, não poderemos comer nada sólido, por exemplo. Ah, e serão feitos testes físicos. Eles estimam que 80% das pessoas estão aptas a voar.”


Como será

“A Virgin Galactic está construindo a primeira de cinco aeronaves capazes de carregar sete passageiros e dois tripulantes e fazer dois vôos diários cada uma. Elas levarão cerca de duas horas para chegar à altitude de 100 km [limite onde começa o vôo suborbital]. Depois, vão passar cerca de 14 minutos 17 km acima disso. Por fim, tem início a descida, que deve durar as mesmas duas horas da subida.”


Medo

“É claro que tenho. Afinal, 3% das pessoas que foram ao espaço não voltaram. Mas, para me animar, esse índice é menor do que os 4,7% que não retornam do Everest. Outra coisa que me deixa mais confiante é o fato de eu não estar no primeiro vôo. Nele estará Richard Branson [presidente do Virgin Group] e sua família.”


Recompensa

“O fato de estar realizando o que muito pouca gente fez é o que mais me fascina. Até hoje, só 444 pessoas foram ao espaço. Além disso, será demais olhar para baixo e ver tudo o que você conhece. Toda a história da humanidade está naquela bola abaixo de você.”


O começo de tudo

“Sempre fui fã de ficção científica. Mas o que me marcou mesmo foi a chegada do homem à Lua em 1969. Eu tinha seis anos e lembro que voltei da escola para almoçar em casa. Reclamei com a minha mãe, pois, em vez do “Batman”, estava passando aquele homem de branco descendo de uma espaçonave. Foi quando ela disse que aquilo estava acontecendo naquele momento. Fiquei chocado no sofá.”


Saudades do Brasil

“Saí daí aos sete anos. Voltei para passar um ano estudando em 1974. Lembro que fui ao último jogo do Pelé pelo Santos [contra a Ponte Preta, no dia 2 de outubro daquele ano]. Por falar nisso, é legal saber que, como eu, o Marcos Pontes é torcedor do Santos. Bom, voltando à saudade, digo que atenuo parte dela com a comunidade brasileira em Sydney.”



COMO SERÁ O VÔO


1. 15,2 km: Até essa altitude, a aeronave sobe acoplada a um foguete

2. Subida ao espaço, com tempo estimado de duas horas

3. 54,86 km: Entrada no espaço

4. 117 km: Altitude máxima planejada para o vôo da Virgin Galactic, com permanência estimada de 14 minutos

5. 30,5 km: Passagem para modo planador

6. De volta para casa, os turistas receberão um certificado de astronautas